1 de setembro de 2012

O HOMEM E A PAIXÃO POR UMA MULHER...

Você a idealiza, imagina que ela guarda o paraíso. Crê, em sua loucura, que não há nada acima dela na Terra.

Ela é fêmea perfeita, a realização plena do seu desejo mais intenso, Deus em forma de mulher.
Como um louco, você a persegue. Quer acompanhá-la constantemente com o olhar, perde noites, explode raciocinando, tentando elaborar
estratégias, imagina mil possibilidades, frases e situações, traça milhares de planos inúteis...tudo em vão! Nada adianta, quanto mais o tempo passa, mais você se apaixona e a deseja, e mais ela te repele e esnoba. Você não consegue atingir os sentimentos dela como pretende. E a cada tentativa se torna mais ridículo. Ela é imune a você, a todos os seus esforços.


Você sente que sem ela nada faz sentido. Perde completamente a razão, faz coisas absurdas. Sua alma está nas mãos dela: ela fará o que quiser com você, pois você fará tudo o que ela pedir se, em troca, ela te entregar o que tem de melhor.

Uma parte sua acredita que ela esconde tesouros inimagináveis. Você acredita que, por ser inacessível, ela é o próprio mistério do paraíso. Outra parte sua sabe que tudo isso é mentira, que ela é simplesmente uma mulher humana sem segredo algum, mas esta é muito fraca perante a
parte que se deixou tragar pela fantasia. Você daria tudo para tê-la em seus braços. Você também sabe que, se a tivesse tal como deseja, perderia o interesse em pouco tempo, mas tal compreensão não é suficiente para deter a paixão desesperada. Há muito mais a ser compreendido. Há, nas profundidades da sua alma, muitos veios insuspeitados a serem explorados
.
É claro que ela não te libertará voluntariamente. De sua escravidão depende o viço que ela ostenta. Você lhe dá toda sua energia e se torna um trapo. Não espere e nem exija que ela te liberte, liberte-se você mesmo! Rebele-se! A compreensão, e não a auto-violência emocional e nem a auto-repressão, é sua arma. Busque compreender, lute por compreender, mais e mais e mais e mais, cada vez mais profundamente. Se quiser se libertar, terá que compreender o que está escondido. Terá que escavar as profundidades de sua alma em busca dos veios ocultos. Terá que explorar esses veios infinitos. Quanto mais os explorar, mais alívios sentirá no coração. Seja o mais sincero que puder consigo.
Saiba que há muita, mas muita coisa mesmo, a ser descoberta e entendida. Há coisas acontecendo dentro de você e você não as está enxergando, por isso está tão louco. Falta-lhe compreensão. Nas zonas obscuras de sua mente, há conclusões, idéias, crenças, desejos, metas, medos etc. absurdos! Você não os vê, mas eles estão lá, vivos e ativos, causando estrago.

Você não conseguirá a libertação completa de uma só vez. O que conseguirá são pequenas e  progressivas libertações, à medida que sua compreensão se ampliar e aprofundar. Terá que compreender, profundamente, todos os aspectos desta parte sua que a deseja loucamente.

Pergunte-se e responda sinceramente: Por que você a quer tanto? O que ela tem de tão especial? Por que os sentimentos por ela são tão intensos? Saiba que não há respostas finais para essas perguntas pois aquilo que você compreende bem hoje, compreenderá melhor amanhã, se aprofundar suas reflexões.

Uma das chaves para descobrir essas forças que estão escondidas é a sinceridade. Reflita com sinceridade a respeito do que se passa em seu interior. Há infinitas perguntas a fazer e infinitas respostas a buscar. Comece pela primeira. Você deve ser capaz de concentrar o pensamento e fazer uma análise absolutamente desapaixonada e imparcial. Julgue-se com a maior objetividade possível. Quando perder o veio e sentir que as descobertas se esgotaram, ocupe-se com outros afazeres e verá que novos parâmetros surgem. Toda informação que reunir sobre sua paixão será útil. As várias informações, reunidas, configurarão uma compreensão provisória, que sofrerá transformações sucessivas à medida que novas informações forem obtidas e novas conclusões forem tiradas.
É assim que se cresce.

Texto retirado do antigo blog de Nessahan Alita (com o titulo alterado)

4 comentários:

  1. Outro belo post. Como sempre digo esse romance de principes e princesas é ilusão. E a paixão nada mais é do que estimulos neuroquimicos, aje como um droga. É tão forte quanto a cocaina e pode ser até mais prejudicial. Tem cara que alem do seu tempo e dignidade ainda dão presentes caros e bancam a mulher nessa tentativa desesperada de tela. Quando me vejo entrando neste estado eu simplesmente tento dar uns dois passos para tras. E depois de uns 15 dias vejo se mudou alguma coisa em minha vida. E quase nunca muda. Umas das principais dicas na hora da conquista é ser o centro de sua vida. Isso atrai muita mulher pode ter certeza.

    ResponderExcluir
  2. Nessahan alita tem uma visão muito vasta e verdadeira que bom isso esta sendo repassado nesse blog...parabens

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post. Ele vale tanto para homens como para nós mulheres pois as vezes colocamos expectativas demais em alguém e não precisa disso... Príncipe e princesa não existe, somos seres com defeitos e qualidades e que podem suprir em algumas coisas e deixar a desejar em outras , decepcionar... E o que vai fazer a diferença é como vou lidar com isso, qual será minha atitude diante dos acontecidos numa relação.

    ResponderExcluir
  4. Excelente post! A partir do momento que somos sinceros comigo mesmo, e passo a me compreender com sinceridade e transparência, sem medo das respostas, me livrarei de atitudes furadas, sem sentido, sem base, irracionais. A compreensão de nossas fraquezas e defeitos é o primeiro passo para o desenvolvimento pessoal.

    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...