18 de junho de 2013

LIBERE O PESO DOS ARTEFATOS DO SEU PASSADO

A maioria dos caras comuns, que não tiveram a oportunidade (ainda) de serem destacados ou ricassos, ou serem "machos alfas naturais"(beleza física/ facilidade de pegar garotas, dentre outras), tem um passado assombrado por coisas que não deram certo em suas vidas: mulheres que os traíram, bullying que sofreram,era magrelos, feiosos, nunca tiveram a atenção de mulheres que os atraiam, etc;
com isso, muitos caras agem e buscam seus objetivos em função desse passado.

      Não importa o que você era no passado. O seu eu do passado tinha apenas um grau de compreessão menor. Se eras feio e mal-cuidado, humilhado pelas pessoas e hoje não é mais, ficas ai pensando em coisas como "E agora ein? Vou me vingar!" - não há nada mais prejudicador, alem de infantil do que isso, pois o problema era voce, voce mesmo se julgava de forma negativa e agia em função dessas negatividades, o que levava a situações cotidianas que mais e mais feriam seu orgulho.

     Liberte-se do seu passado, esqueça as vergonhas sofridas, os demonios que o atordoavam (paixonites, bullyings, incapacidades), hoje é o que voce é, onde voce está. Aquilo nao deve mais influenciar sua mente e suas atitudes atuais, viva em função de voce, nao do passado.

um abraço.

5 comentários:

  1. Concordo , mais pra quem esta tentando mudar , seria bom utilizar desse passado como motivaçao.

    ResponderExcluir
  2. só uma correção, é ''prejudicial'' e não ''prejudicador''

    No mais ótimo texto !

    ResponderExcluir
  3. E quem já completou o percurso da ponte que liga a margem do "apaixonado, iludido e rejeitado" para a margem do "desapegado, realista e maduro", deve ser de fato livre de seu passado, você não tem nenhuma dívida com quem te rejeitou, pois a culpa não é dos outros, nem sua, apenas de quem enganou alguém que você foi. E quem te enganou, pode ser que apenas ensinou o que aprendeu com alguém. A mídia constrói e solidifica um tipo de mentira hereditária.

    ResponderExcluir
  4. Oi Vlorenz,

    Gostei do post.

    O passado é realmente um padrão de comparação: a pessoa pode tomá-lo como referência ou como negação.

    Por outro lado, aquilo que chamamos passado é apenas uma perspectiva individual. Uma fração do que realmente aconteceu.

    Em um mesmo acontecimento em que várias pessoas participam, vários pontos de vista vão ser criados. Por exemplo: aquele que apanhou, o que bateu, o que assistiu, o que ouviu dizer e o que defendeu.

    Libertar-se do passado não apenas esquecer, mas compreender que ele é apenas um conjunto de "histórias que contamos pra nós mesmos segundo nosso ponto de vista individual e daquilo que fomos capazes de perceber". Aquele que bateu vai guardar um passado diferente daquele que apanhou.

    E isso é exatamente aquilo que vc chama de "O seu eu do passado tinha apenas um grau de compreessão menor".

    Nosso "eu do passado" formou as suas compreensões segundo sua própria limitação de lidar com as várias perspectivas que compõem um evento.

    Em outras palavras, superar o passado é ver que ele é apenas "um conjunto de perspectivas particulares sobre um acontecimento".

    ResponderExcluir
  5. Encare seu passado como um laboratório de experiências. Faça uma pergunta para si mesmo. Qual a finalidade do conhecimento que estou adquirindo agora? É justamente esse conhecimento que vai remeter-te ao passado e extrair uma experiência que você já tinha no laboratório!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...